Drones (RPAs) na Construção Civil e na Inspeções de ativos podem gerar R$ 15 Bilhões em receitas até 2025

February 23, 2017

Hoje, os edifícios comerciais, residenciais e industriais são responsáveis por quase 50% das emissões globais de gases de efeito estufa e 47% do consumo mundial de energia. O número de construções pelo mundo em 2015 era próximo de 153,1 bilhões de metros quadrados. E tudo isso precisa do serviço de inspeção frequente. De acordo com a estimativa das Nações Unidas, prevê-se que 2,5 bilhões de pessoas vivam em áreas urbanas até 2050, o que significa um incremento forte do mercado para as próximas décadas.

A utilização de drones (RPAs) nas inspeções de edifícios e grande estruturas representa uma oportunidade para desenvolver novas tecnologias que ajudem a reduzir o consumo de energia e as emissões de carbono. Os Drones conseguem executar o trabalho de inspeção de edifícios e processos de construção mais rapidamente, com mais segurança e com um custo bem menor do que métodos tradicionais, revela o Renewable Market Watch™ em seu relatório recentemente chamado "Drones in Building and Construction Inspection Global Market Outlook 2016 - 2025".

 

Com essas aeronaves é muito mais fácil atender as demandas de emergência para inspecionar telhados danificados, caixas d'água, edifícios desmoronados e outros locais de difícil acesso. Esse serviço é extremamente importante após fortes chuvas e temporais, quando os técnicos são muitas vezes incapazes de avaliar as estruturas danificadas e os estragos ambientais.

 

Para a indústria mundial da construção as aplicações das tecnologias embarcadas nos drones vão além da atividade de inspeção e manutenção. As estruturas mais altas e complexas, como telhados, pontes, túneis e plantas industriais, representam um perigo para os profissionais, especialmente nas operações que acontecem nas alturas e em ambientes hostis onde o vento e o tempo exigem maior atenção à segurança dos trabalhadores.

Quando equipados com sensores e tecnologia especial, esses robôs voadores podem não só realizar tarefas perigosas de inspeção, como também contribuir para o aumento de toda a eficiência e desempenho das atividades de vigilância. De acordo com o CEO da Dron Drones Soluções Aéreas, "com a configuração apropriada da aeronave é possível agilizar todo o processo da construção, inspeção e manutenção com muito mais facilidade, oferecendo conforto aos proprietários e redução significativa de tempo, stress e dinheiro às construtoras", afirmou o Publicitário.

 

Em todo o mundo as vendas de Drones, combinadas com os serviços na indústria de inspeção e construção, estão projetadas para atingir um valor acumulado de US $ 5,89 bilhões (€ 5,3 bilhões) até 2025.

O mercado de inspeção na construção civil e outros serviços associados vem ganhando força devido à crescente demanda por serviços mais baratos, mais rápidos e mais seguros. Essa demanda acompanha o crescimento do setor imobiliário, o aumento da população urbana e a implementação de medidas de política de eficiência energética em todo o mundo.

 

Considerando que a inspeção de edifícios e grandes estruturas enfrentam muitas vezes condições ambientais severas e dificuldades logísticas, mostram que as inspeções nessas instalações é um desafio constante para proprietários, técnicos e gerentes.

 

Drones (RPAs) estão rapidamente se tornando uma ferramenta essencial e única para realizar trabalhos de inspeção que são tradicionalmente demorados, perigosos, exigem muita mão de obra e acima de tudo são muito caros. O uso de drones por essas empresas é um caminho lógico, inteligente e sem volta. Os técnicos não precisam mais preparar equipes grandes e multidisciplinares para atuar em missões perigosas ou usar equipamentos caros para inspecionar as suas instalações. Inspeção aérea em edifícios e grandes estruturas coloca em xeque a velha maneira de pensar, que será substituído pelas inovações tecnológicas embarcadas nos drones.

Atualmente, os edifícios comerciais, residenciais e industriais respondem por quase 50% das emissões globais de gases de efeito estufa e 47% do consumo mundial de energia. Com a agilidade das inspeções aéreas isso pode mudar rapidamente.

 

Uma série de fatores importantes irão acelerar o desenvolvimento deste mercado novo e muito promissor. Utilizar Drones nas inspeções na construção e na indústria está apenas começando. As mídias do mundo todo não param de divulgar as novas empresas do setor de hardware, software, sensores térmicos e lentes para essas aeronaves não tripuladas.

 

Através de extensas pesquisas e discussões com especialistas na indústria, foi identificada uma série de tendências de mercado que terão impacto neste mercado na próxima década.

 

No estudo realizado pela Renewable Market Watch™ foi aplicado um processo de segmentação para conseguir uma melhor explicação do que acontece nos bastidores do mercado mundial de drones na indústria de inspeção. O mercado foi dividido em quatro segmentos principais:

 

• Inspeção de Construção e Engenharia;

• Auditorias de Eficiência Energética e Termografia de Edifícios;

• Inspeção de Pontes e Túneis;

• Inspeção de Plantas Industriais e grandes Instalações.

Nas inspeções físicas tradicionais dos edifícios e infraestruturas ainda hoje prevalece a velha forma de trabalhar, onde apenas 7% das inspeções são realizadas por drones. Mas esse cenário está mudando rapidamente impulsionado pelas inovações tecnológicas existentes nas tecnologias embarcadas dos RPAs.

 

Embora os serviços de inspeção de edifícios e construções representem o aspecto mais importante deste mercado e sejam responsáveis ​​pela maior parte do fluxo de receitas, os outros serviços associados não devem ser negligenciados. Em 10 anos, os negócios combinados de serviços e equipamentos da indústria de inspeção deverão alcançar a cifra de 5,89 bilhões de dólares. Isso representa um crescimento significativo em comparação com a atual situação.

 

 

 

 

 

Para incorporar drones em suas estratégias empresariais, fale com a gente, ligue 85 2181-3865 e 999-997-738.

 

Siga-nos: @drondrones no Instagram   |  drondrones no Facebook  |  Dron Drones no LinkedIn

 

Um ótimo voo pra você!

 

Márcio Régis Galvão é CEO na Dron Drones Imagens Aéreas, professor de Tecnologia RPA no Instituto de Formação Tecnológica, CEO na Consultoria MRG Marketing. Atua como conselheiro de empresas na implantação de tecnologia RPAs com experiência executiva no desenvolvimento e implantação de modelos de gestão. Nos últimos vinte e dois anos tem sido consultor nas áreas de planejamento estratégico e desenvolvimento organizacional, em empresas no Brasil e nos Estados Unidos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Monitoramento e Vigilância de Infraestrutura Ferroviária utilizando Drones

August 17, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes