Os benefícios do uso de drones na indústria da segurança


Após um rápido avanço durante o início dos anos 2000, antes de migrar para o setor público a vigilância por drones surgiu principalmente devido ao envolvimento militar, embarcados com câmeras e sensores com tecnologia avançada. Vários paises já reconheceram a vantagem de uma resposta rápida na vigilância com drones e na redução considerável dos custos operacionais. Com o avanço da tecnologia aérea, organizações privadas e agências governamentais têm implementado cada vez mais seus próprios programas de drones para monitoramento remoto objetivando avaliar e enfrentar ameaças na segurança. Hoje está claro que a vigilância aérea é um componente crucial quando se considera a necessidade de fornecer proteção e segurança para grandes áreas, grupos de pessoas, indústrias e locais sensíveis. Estabelecimentos como zonas industriais ou áreas urbanas violentas e perigosas requerem atenção aprimorada e respostas em tempo real. Para atender a essas necessidades é necessário implantar um sistema de monitoramento rápido e preciso que atenda a qualquer ameaça. Os sistemas embarcados nos Drones fornecem uma ferramenta exclusiva para a equipe de segurança e de emergência, permitindo visibilidade em tempo real com câmeras térmicas e noturnas, para uma ação imediata a uma ocorrência. A equipe de monitoramento consegue detectar vulnerabilidades em instalações e estruturas que normalmente são invisíveis por meio do monitoramento tradicional, e as imagens infravermelhas permitem buscar e notificar assinaturas térmicas durante a vigilância noturna. Imagens de alta definição são imediatamente disponibilizadas para a equipe que podem ser rapidamente acessadas ou arquivadas para acesso futuro.

Os sistemas embarcados nos Drones podem ser operados manualmente ou programados para cobrir rotas pré determinadas de forma autônoma, permitindo que os operadores no solo concentrem sua atenção em outras atividades. Todos esses voos autônomos devem ser conduzidos de acordo com os regulamentos da ANAC e DECEA. Essas aeronaves remotamente operadas também podem ser utilizadas para investigar possíveis ameaças à segurança onde previamente foram identificadas através de câmeras fixas. No método tradicional a equipe precisa conduzir essas investigações pelas ruas e estradas, um processo que leva mais tempo e principalmente pode colocar a equipe em perigo.

O uso de imagens aéreas não tripuladas é cada vez mais utilizado por equipes de emergência para avaliar situações de perigo, auxiliando na tomada de decisões. Isso inclui incidentes de trânsito, incêndios, enchentes, isolamento social e outros. Hoje, os gestores de segurança já reconhecem a utilidade dos sistemas de vigilância aérea e passaram a adicionar mais drones às suas operações. Essa ação tem como objetivo monitorar áreas remotas e de difícil acesso em vários locais ao mesmo tempo. Empresas como a brasileira DronDrones estão oferecendo pacotes completos projetados especificamente para fins de vigilância patrimonial, onde os projetos são adaptados para as necessidades específicas de cada empresa. Para que as operações de vigilância sejam eficientes alguns fatores se fazem primordiais como um link de transmissão em tempo real, qualidade de imagem em FullHD ou 4K, autonomia maior das aeronaves para realização de operações de vôos mais longas e discretas. Esses são exemplos do uso de drones na vigilância e segurança: - Controle de perímetro; - Avaliação de riscos; - Vigilância de tráfego; - Vigilância ferroviária; - Vigilância de grandes áreas. Agora, veja os benefícios do uso dos drones na vigilância e segurança:

Economia O custo de um programa de drones para Vigilância Patrimonial é substancialmente menor do que outros métodos tradicionais. Existem distinções importantes em relação aos requisitos de cada operação, mas ao considerar o custo e a eficiência no médio e longo prazo, as diferenças são notáveis.


A implantação de um sistema de monitoramento aéreo, operando 24hs por dia, durante 12 meses, para uma área de até 5 km quadrados o investimento gira em torno de R$ 3.900,00 mensais, segundo Márcio Galvão, sócio proprietário da Startup DronDrones, que opera com pacotes de vigilância desde 2015 em todo Brasil. A empresa oferta um piloto gratuito para quem quiser conferir a eficiência da operação por até uma semana.


Monitoramento remoto


Operações de vigilância com Drones bem planejadas e dimensionadas de acordo com as necessidades do cliente, conseguem acessar locais distantes e difíceis mais rapidamente do que a equipe de solo, produzindo dados extremamente precisos. E essa vantagem é particularmente útil quando a equipe de segurança de solo é limitada e trabalha dentro de grandes instalações, como fábricas, aeroportos ou pátios de automóveis, por exemplo.


Operações com baixa luminosidade


A introdução do FLIR (Forward Looking InfraRed) e outros sensores de visão noturna aprimorou a vigilância 24 horas. Alguns drones já vêm equipados com cameras de visão noturna, autofalantes e luzes de LED, permitindo um monitoramento muito mais prático e eficiente.


Discrição


Novos drones projetados para segurança geralmente incluem amortecimento de vibração, motores sem escovas e hélices dobradas que reduzem os níveis de ruídos produzidos pelos drones tradicionais A redução do ruído apresenta uma vantagem clara quando o monitoramento é necessário em resposta a invasões ou no entorno de uma determinada edificação.


Resposta rápida


A operação de vigilância do drone oferece outro benefício substancial quando a equipe de segurança é acionada para atender em locais distantes. Se a resposta levar muito tempo pode permitir que os invasores fujam sem serem identificados, resultando em perda patrimonial e uma oportunidade perdida de apreensão. A cobertura que o drone oferece leva uma fração desse tempo e oferece uma possibilidade muito maior de coleta de evidências e uma possível prisão.


Retorno do Investimento Mais empresas que usam drones para fins de vigilância e segurança estão percebendo os benefícios e acreditam que as vantagens superam os custos de implantação e manutenção. As equipes de segurança estão buscando novas maneiras de melhorar a segurança e acredita que os drones representam uma ferramenta sólida para o futuro da indústria. O mercado global associado a sistemas de vigilância para drones ultrapassa os 100 bilhões de dólares e a segurança ocupa hoje a quarta posição atrás apenas de infraestrutura, agricultura e transporte. Estima-se que 1 em cada 10 empresas com receita acima de 50 milhões de dólares utiliza drones na segurança. Nessas empresas, mais de 90% dos gestores viram um retorno positivo sobre o investimento um ano após a implantação. Os gerentes de segurança também conseguiram reduzir o tempo necessário para a análise dos dados e os recursos necessários para executar qualquer atividade relacionada à segurança. Quando bem implementados os programas de vigilância com drones reduzem os custos em quase cinco vezes em apenasEstima-se um ano. que as vendas de drones relacionados à proteção e segurança dobrarão até o final de 2021. As projeções para investimentos em drones baseados em vigilância devem aumentar quatro vezes até 2025. A confiança no ROI é reforçada por uma consciência crescente dos benefícios e capacidades dos drones promovida pela opção de implantar um programa de drones em operações de vigilância já estabelecidos e, em última análise, fornecer dados precisos para toda equipe. Embora sempre exista uma resistência quanto à substituição do capital humano pela automação, o contra-argumento pode ser baseado na justificativa tecnológica, pois os operadores de drones tornam-se qualificados para avaliar e gerenciar dados confidenciais em ambientes que requerem vigilância aprimorada.

Legislação Apesar da amplidão, o espaço aéreo é finito e demandado por diversos tipos de usuários (como, por exemplo, aeronaves comerciais, militares, ultraleves, paraquedistas, entre outros) e que guardam características muito especificas de operação. Nesse contexto, a autorização para uso do espaço aéreo, além de atender ao Art. 14 §4° da Lei 7.565, Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), é necessária para que haja a coordenação entre os usuários do espaço aéreo em prol da segurança operacional. Para as operações de vigilância utilizando Drones é possível realizar voos em área desabitada até um altura de 120 metros. Porém é primordial uma atenção para as regras da ICA 100-4, que trata das operações de helicópteros e é preconizado que a altura mínima para voos de helicópteros em áreas desabitadas é de aproximadamente 60 metros. Por essa questão podemos perceber que os voos dos drones sem a devida coordenação poderá causar conflito no caso de um tráfego de helicóptero convergente com a área de voo do drone, colocando em risco a operação do helicóptero. Os Drones há muito enfrentam críticas de oponentes, argumentando que a privacidade pessoal é violada e voos de drones próximos ao público em geral representam um incômodo e riscos. Porém, as operações comerciais recentes provaram que os benefícios econômicos e sociais superam os riscos, citando as necessidades humanitárias e de segurança como uma justificativa para a continuidade das operações.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

DronDrones Technologies © 2015-2021  -  Todos os direitos reservados.

Endereço: Rua Paula Ney, 520  |  Aldeota  |  Fortaleza, Ceará, Brasil

WhatsApp: +55 85 99903-2747  |  Telefone: +55 85 99816-9565  |  E-mail: lojadrondrones@gmail.com

Horário de Atendimento: segunda à sexta das 08:00h às 19:00h, exceto feriados.

<!-- Global site tag (gtag.js) - Google Ads: 849335888 -->
<script async src="https://www.googletagmanager.com/gtag/js?id=AW-849335888"></script>
<script>
  window.dataLayer = window.dataLayer || [];
  function gtag(){dataLayer.push(arguments);}
  gtag('js', new Date());

  gtag('config', 'AW-849335888');
</script>

google-site-verification=dzMn6oLj661G7k9eTfvChZhwqV8yaTi3dhtzocRY8v0